.

.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Bolinhos de lulas e camarão com 5 especiarias chinesas


Por aqui não desfilam só doces. Os residentes desta cozinha, por norma, almoçam e jantam por aqui, ou seja, a cozinheira de serviço acaba o jantar e já está a pensar no que será o almoço. Durante a semana não me posso dar ao luxo de passar muito tempo a cozinhar, porque o tempo não dá para tudo. Por isso, a receitas preparadas são rápidas mas, claro, sempre cheias de sabor. É o caso destes bolinhos de lulas e camarão, muito práticos de preparar, podendo ser confeccionados de véspera e fritos na hora de servir. São muito ricos de sabor e uma maneira diferente de comer lulas e camarão. Nesta ocasião em particular, acompanhei com esparguete e pesto. Experimentem!

Ingredientes (para 3 doses (receita adaptada do livro Poupe com Jamie)
125g de tostas
1/2 colher de sopa de mistura de 5 especiarias chinesas
200g de lulas inteiras limpas
150g de camarões descascados
20g de salsa fresca
1 ovo
3 colheres de sopa de farinha de milho
Sal e pimenta q.b.
Esparguete seco q.b.
2 colheres de sopa de pesto (receita aqui)

Preparação
Triturar as tostas com a mistura de especiarias. Reservar. De seguida, triturar as lulas e os camarões. Adicionar a salsa picada, o ovo, a farinha e temperar com sal e pimenta, envolvendo tudo muito bem. Reservar no frigorífico durante 20 minutos. Depois, retirar a mistura do frigorífico e moldar pequenas bolas, envolvendo no pão ralado. Colocar uma frigideira anti-aderente ao lume, com um bom fio de azeite, e fritar os bolinhos durante cerca de 5 minutos, ou até estarem bem lourinhos e cozidos. Preparar o esparguete conforme instruções das embalagem, escorrer a água mas reservar ½ chávena de chá da mesma. Adicionar o pesto ao esparguete, assim como a água previamente reservada, envolvendo tudo muito bem.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Sonhos com gelado de baunilha e compota de abóbora


Recebi recentemente um convite da Carte d'Or para participar num workshop exclusivo sobre sobremesas de Natal. O local foi a academia da Vaqueiro, que se vestiu a rigor para receber os participantes. Por lá desfilaram o bolo-rei, filhós rápidas, arroz doce, tronco de natal, fatias douradas e os sonhos de Natal. Tudo muito bem acompanhado, obviamente, pelos gelados da Carte d'Or. A mim, calhou-me a preparação dos sonhos, receita que partilho hoje convosco. Experimentem!

Ingredientes
300g de farinha
6 ovos
80g de margarina
2,5dl de água
2,5dl de leite
50g de açúcar
Casca de uma laranja
Sal, açúcar e canela q.b.
Óleo q.b.
Gelado de baunilha q.b.
Compota de abóbora q.b.

Preparação
Levar ao lume um tacho com a água, o leite, o açúcar, a casca de laranja e a margarina. Quando ferver, retirar a casca de laranja, adicionar a farinha de uma só vez e mexer, até obter uma massa homogénea e macia. Deixar arrefecer, adicionar os ovos (um de cada vez) e envolver bem entre cada adição. Aquecer o óleo, retirar colheradas (com uma colher de sobremesa) de massa e fritar em óleo quente, deixando cozinhar lentamente. Depois de fritas, escorrer o excesso da gordura e envolver numa mistura de açúcar e canela em pó. Servir os sonhos com gelado de baunilha e compota de abóbora.


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A duas semanas do Natal

Os presentes já começaram a ser comprados e, no fim-de-semana, vou começar a confeccionar as minhas bolachas para oferecer. A ementa de doces já começou a ser definida e, a um ritmo lento mas certo, começo a ultimar os preparativos para festejar o Natal. Caso seja também o vosso caso, deixo-vos deliciosas sugestões para colocarem na vossa mesa nesta altura de festividades.




quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Lasanha de salmão e espinafres

Por aqui, vão desfilando receitas de forno, pois com o frio que se tem sentido, sabe sempre bem o quentinho do forno na cozinha. Cá em casa gostamos mais da lasanha quando é pré-confeccionada, aquecendo-se depois na hora da refeição, pois os sabores fundem-se e a lasanha não desmancha tanto quando é cortada para servir. Por isso, esta é uma óptima sugestão para um jantar de amigos ou de família, em que tenhamos pouco tempo para preparar no próprio dia. Experimentem!

Ingredientes (6 doses)
1kg de salmão
9 placas de massa seca para lasanha
1 cebola grande
2 dentes de alho
2 pimentos assados de conserva
600g de espinafres arranjados
200ml de polpa de tomate
100ml de natas para culinária
Mistura de 3 queijos q.b.
Cebolinho fresco picado
Azeite q.b.
Sal q.b.
Pimenta q.b.

Para o molho branco
40g de manteiga
60g de farinha
600ml de leite
Noz-moscada, pimenta e sal

Preparação
Cozer o salmão em água temperada com sal. Depois de cozido, escorrer e limpá-lo de peles e espinhas, desfiando-o de forma a obter lascas uniformes. Reservar.
Alourar em azeite o alho e a cebola picados. Juntar a polpa de tomate, os pimentos picados e regar com um copo de água, deixando estufar durante 10 minutos. Adicionar os espinafres, deixando cozinhar cerca de 5 minutos, em lume brando. Adicionar as natas e temperar com sal e pimenta.
Preparar o molho bechamel, levando ao lume um tachinho com duas colheres de sopa de manteiga. Deixar derreter e juntar a farinha. Misturar bem até formar uma bola, deixar cozer um pouco e ir juntando, aos poucos, o leite quente. Mexer até o molho engrossar e ficar liso e aveludado. Temperar com noz-moscada, sal, pimenta e reservar.Num tabuleiro de ir ao forno, untado com azeite, colocar três folhas de lasanha, tapar com o molho e distribuir 1/3 do peixe. Repetir a operação até acabarem os ingredientes, terminando com folhas de lasanha, regada com o bechamel. Polvilhar abundantemente com queijo ralado e cebolinho fresco. Levar ao forno a 200ºC, durante aproximadamente 30 minutos, tapada com uma folha de papel de alumínio. Depois, retirar a folha e deixar durante mais 15 minutos, para gratinar. 

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Batatas gratinadas com legumes e cogumelos


Trago-vos hoje mais uma receita para ‘reciclagem’ de alimentos, neste caso umas batatas cozidas. De facto, detesto estragar comida e tento sempre reciclar alimentos. Além disso, um gratinado é sempre uma boa opção, pois tem a vantagem de aquecer um pouco a casa com o forno ligado. Esta receita é muito versátil, rápida e principalmente saborosa. Além disso, podem utilizar o que tiverem à disposição no frigorífico, foi assim que eu fiz. Experimentem!

Ingredientes
4 batatas cozidas
2 cogumelos brancos grandes
½ courgette
2 pimentos doces assados
½ cebola
1 tomate grande maduro
1 colher de chá de ervas da Provença
Azeite q.b.
Queijo parmesão q.b.

Molho bechamel
1 colher de sopa de manteiga
1 + ½ colher de sopa de farinha
200ml de leite
Noz-moscada, pimenta e sal

Preparação
Preparar o molho bechamel, levando ao lume um tachinho com a manteiga. Deixar derreter e juntar a farinha. Misturar bem até formar uma bola, deixar cozer um pouco e ir juntando, aos poucos, o leite à temperatura ambiente. Mexer até o molho engrossar e ficar liso e aveludado. Temperar com noz-moscada, sal, pimenta. Reservar.
Alourar em azeite cebola picada. Quando esta estiver “murcha”, adicionar os cogumelos cortados às fatias e deixar cozinhar. Adicionar a courgette, cortada às fatias e sem pele, o tomate cortado em pedaços e limpo de pele e sementes e, por fim, os pimentos cortados às fatias.  Temperar com o sal e as ervas, deixando estufar em lume brando. Quando os legumes estiverem cozidos, retirar e colocar num tabuleiro que possa ir ao forno. Dispor as batatas cortadas às rodelas por cima e finalizar com o molho bechamel e o queijo parmesão ralado. Levar a gratinar, em forno a 200ºC, durante aproximadamente 20 minutos.


segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Penne Rigate gratinado, com cogumelos frescos e molho de 3 queijos

Cá em casa gostamos muito de massa e, usualmente, costumamos comer duas vezes por semana. Quando a confecciono, normalmente costumo logo cozer mais quantidade, de modo deixar para outra refeição em que tenha pouco tempo para prepará-la. Para guardar convenientemente a massa, basta escorrer após a cozedura, passar por água fria para parar a cozedura e, depois, colocar num saco hermético, retirar o ar, fechar com zip e colocar no frigorífico. Para voltar a utilizar, basta passar novamente em água quente para hidratar. Como a massa fica um pouco mais cozida, aproveito para a fazer gratinada e para utilizar o que precisa de ser gasto. Foi esse o caso desta receita, com cogumelos brancos gigantes no frigorífico e um pedacinho de bacon a precisarem de um final feliz. Resultado final: uma daquelas refeições reconfortantes, muito saborosa, que sabe sempre bem. Experimentem!  

Ingredientes
150g de massa Penne Rigate
2 cogumelos  brancos grandes ou 6 pequenos
50g de bacon (em cubos pequenos)
100g de queijo mozarella ralado
2 colheres de sopa (bem cheias) de parmesão (ralado na hora)
2 colheres de sopa de queijo da ilha (ralado na hora)
Queijo parmesão para polvilhar q.b.
150ml de natas de culinária
Azeite q.b.
Sal e pimenta q.b.

Preparação
Misturar as natas com os queijos, temperar com um pouco de sal e pimenta e envolver bem. Reservar. Depois, aquecer o azeite numa panela, adicionar o bacon e deixar cozinhar até este ficar crocante. Adicionar os cogumelos (previamente laminados) e deixar cozinhar. Escorrer a massa e juntá-la ao preparado anterior, misturando. Adicionar as natas e envolver tudo muito bem, rectificando os temperos se necessário. Colocar toda a mistura num tabuleiro de ir ao forno, previamente untado com um pouco de manteiga, e polvilhar a superfície com o queijo parmesão. Levar a gratinar, em forno previamente aquecido a 180ºC, até a superfície ficar dourada.